quinta-feira, 9 de julho de 2015

Carreta de Getúlio Vargas envolvida no acidente que vitimou quatro pessoas isenta de responsabilidade pela PRF.

A Polícia Rodoviária Federal de Erechim entregou nesta quarta-feira, 8, à Polícia Civil de Severiano de Almeida o laudo da tragédia com quatro mortes, que aconteceu na segunda-feira, 6. Segundo o levantamento da PRF, o Fiat/Uno, com placas de Severiano de Almeira, invadiu a pista.
 
Foto: Rodrigo Finardi
 
O policial Regivaldo Tonon, do setor de Comunicação da PRF de Erechim, disse, em entrevista à emissora, que o carro, por falta de atenção do motorista, acabou acessando a rodovia na frente da carreta, que fazia o trecho Erechim/Concórdia. Segundo o que a PRF apurou através do tacógrafo do caminhão, o veículo vinha a velocidade média de 60 KM/h.
Desta forma, segundo Tonon, ficou estabelecido que o caminhão não apresentava excesso de velocidade. Para a PRF, “a responsabilidade pela tragédia recai sobre o veículo de passeio”. Tonon lembra que o motorista do Uno, Jandir Domingos Soligo, não tinha habilitação.
O policial lembra ainda que esta é uma das maiores tragédias que aquele trecho da BR-153 já registrou. Segundo Tonon, de acordo com os registros da PRF, nos últimos dez anos não houve acidente que tivesse quatro mortes de uma só vez e de forma instantânea. Ele explica que a média de mortes em acidentes atendidos pela PRF de Erechim é de uma morte por acidente, totalizando cerca de oito por ano.
Ouça logo abaixo a entrevista do policial ao jornalismo da emissora.
Relembre
Um grave acidente envolvendo carro e caminhão deixou quatro mortos na BR-153, no trevo de acesso a Severiano de Almeida. Segundo o que apurou o departamento de jornalismo da emissora, morreram todos os ocupantes do veículo de passeio, um Fiat/Uno, com placas de Severiano de Almeira.
Dentro do carro estavam um casal, um filho e um vizinho do casal, todos maiores de idade e moradores de Serro do Meio dia. A família retornava de uma consulta médica. O Uno foi arrastado por mais de 20 metros por um caminhão, com placas de Getúlio Vargas, também Rio Grande do Sul. O carro ficou embaixo da dianteira do caminhão.
Fonte: Rádio Rural/Concórdia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário