sexta-feira, 23 de junho de 2017

Brigada Militar realiza mais uma edição da Operação Avante em Erechim, Getúlio Vargas e Nonoai

     Visando incrementar o combate aos mais variados crimes que ocorrem em Erechim e região, a Brigada Militar, através do 13 BPM, deflagrou na data de ontem, mais uma edição da Operação Avante, que iniciou no meio da tarde e se estendeu até a noite desta quinta-feira, 22, visando combater tais crimes. Vários locais de fiscalização foram montados na área urbana de Erechim e também nas cidades de Getúlio Vargas e Nonoai. Na operação foram abordadas 165 pessoas, fiscalizados 104 veículos, 05 veículos autuados e 03 veículos recolhidos. Foram inspecionados 03 estabelecimentos comerciais(bares) e efetuadas 08 barreiras policiais. O comando do 13 BPM agradece a colaboração de todos durante a operação.


Caderno A Folha Rural


Capa da edição desta sexta-feira, dia 23 de junho, que já está circulando


quinta-feira, 22 de junho de 2017

Vereadora Deliane Ponzi solicita reparos em ponte na Rua Luiz Bergamini

Na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas, no dia 13 de junho,  a vereadora Deliane Assunção Ponzi solicitou através do Pedido de Providências n.º 022/17, que sejam feitos reparos, com urgência, na ponte localizada na Rua Luiz Bergamini, próxima a antiga Delegacia de Polícia.
A Edil disse que apresentou o pedido pelo anseio da população que mora no local. “A preocupação da população dos arredores é que a estrutura não esteja bem fixada, que as enchentes tenham feito uma escavação por baixo da ponte e que a estrutura ceda”, explicou Deliane.
O pedido foi aprovado por unanimidade.

Vice-Prefeito de Getúlio Vargas mantém audiência na Secretaria de Transportes do RS

Acessos asfálticos foram o tema do encontro



                O Vice-prefeito Elgido Pasa integrou comitiva dos municípios formada por representantes de Getúlio Vargas, Sananduva, Cacique Doble, Santo Expedito, São José do Ouro e Charrua, que esteve no Centro Administrativo Fernando Ferrari, entregando reivindicações ao Secretário dos Transportes, Pedro Westphalen. Eles solicitaram pavimentação asfáltica nas estradas que ligam os municípios, como a RS 475, RS 343 e RS 477.
                A comitiva foi liderada pelo vereador Odair Cirino Rodrigues, de Sananduva, e a audiência contou com a presença do Diretor Financeiro da Faculdade Ideau, Oscar Barro; de Daniel Mattos, da Secretaria dos Transportes; dos prefeitos de Charrua, Valdésio Roque Della Betta; de Sananduva, Leomar José Foscarini; de Cacique Doble, Edivan Fortuna; Santo Expedito do Sul, Amarildo Negrini; São José do Ouro, Antonio José Bianchin.


Assessoria de Imprensa da PMGV

UFFS divulga programação da VII Semana Acadêmica de História

Com o tema “Tempo presente e história: crises, conflitos e reflexões”, evento é composto por palestras, oficinas, workshops e apresentação de trabalhos.



 Acontece entre os dias 26 e 30 de junho a sétima edição da Semana Acadêmica de História, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim. Com o tema “Tempo presente e história: crises, conflitos e reflexões”, o evento é composto por palestras, oficinas, workshops e apresentação de trabalhos. Todas as atividades são gratuitas e voltadas tanto para a comunidade acadêmica quanto regional.
A abertura do evento está marcada para a noite do dia 26, com a palestra “História do tempo presente: questões teóricas”, ministrada por Émerson César de Campos (Udesc) e Fábio Feltrin (UFFS). A atividade ocorre no Auditório do Bloco A. No dia 27, no Arquivo Histórico Municipal, será feito um workshop sobre manuseio e acondicionamento de acervo.
No dia seguinte, o jornalista Moisés Mendes palestra sobre o papel da imprensa frente a atualidade no âmbito político, econômico e social. Na noite do dia 29 serão apresentados trabalhos acadêmicos. Depois, no dia 30, oficinas e uma palestra sobre gênero e mulheres indígenas encerram o evento. As oficinas e os trabalhos ainda estão sendo definidos.
As inscrições ocorrem no momento de cada atividade. Haverá certificação.

Programação completa

Dia 26 (segunda-feira)
19h15 – Abertura
19h30 – Palestra de abertura: “História do tempo presente: questões teóricas”, com Émerson César de Campos (Udesc) e Fábio Feltrin (UFFS)
Local: Auditório do Bloco A da UFFS

Dia 27 (terça-feira)
15h – Workshop: “Manuseio e acondicionamento de acervo”. Local: Arquivo Histórico Municipal Juarez Miguel Illa Font.
19h15 – Palestra: “Análise de conjuntura: trabalho e educação”, com Luís Fernando Correa da Silva e Thiago Ingrassia (UFFS). Local: Auditório do Bloco A da UFFS.

Dia 28 (quarta-feira)
19h15 – Palestra: “O papel da imprensa frente a atualidade no âmbito político, econômico e social”, com Moisés Mendes. Debatedor: Gerson Severo (UFFS).
Local: Auditório do Bloco A da UFFS

Dia 29 (quinta-feira)
19h15 – Apresentação de trabalhos
Local: Salas de Aula da UFFS

Dia 30 (sexta-feira)
15h – Oficinas
19h15 – Palestra: “Gênero e mulheres indígenas”, com Caroline Matoso (UFPel) e Joziléia Daniza (UFSC)

Local: Auditório do Bloco A da UFFS

Policia Civil prende homem com armas e munição em situação irregular em Áurea

A Polícia Civil de Áurea, em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pelo PJ de Gaurama, apreendeu duas armas e grande quantidade de munição na casa de VM, 56 anos, localizada na Linha Rio Carola, interior do município de Áurea.
Durante a atendimento de ocorrência envolvendo violência doméstica, a vítima referiu que o companheiro tinha armas em situação irregular em casa. Em depoimento prestado nos auto, a enteada confirmou a informação e então representou-se pelo Mandado de Busca e Apreensão.
Foram apreendidas 1 espingarda cal. 40, marca Boito; 1 espingarda cal. 36 marca Rossi com silenciador; 1 lanterna para acoplar em espingarda; 31 cartuchos cal. 40 marca CBC; 46 espoletas;  3 estojos cal. 22; 2 estojos cal.38; 12 estojos cal. 32;  103 estojos cal. 20; 3 calibradores de cartucho;  pólvora e chumbo e 1 lanterna para acoplar em espingarda.
Por: Asscom Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / Divulgação

quarta-feira, 21 de junho de 2017

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC constitui um novo espaço dentro do Poder Judiciário

      O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC constitui um novo espaço dentro do Poder Judiciário, que visa a promover e incrementar a solução autocompositiva de litígios, por intermédio, principalmente, da conciliação e da mediação.




     Essa forma particular de tratamento dos litígios tem o especial propósito de fomentar o diálogo entre os envolvidos na disputa, melhorando a comunicação e conferindo-lhes poderes para que possam, por si mesmos, alcançar a solução adequada da controvérsia, resolvendo, de uma só vez, tanto o conflito jurídico quanto o conflito sociológico. 
   Os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania foram criados e encontram-se regulamentados pela Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça, atuando hoje em larga escala na grande massa de ações judiciais cíveis, por conta do Novo Código de Processo Civil, que estabeleceu como regra procedimental a realização de uma audiência prévia de conciliação ou mediação, alçando os meios autocompositivos de resolução de conflitos, assim, a um de seus mais expressivos pilares.
     As pessoas que atuam nos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania – também chamados de colaboradores, facilitadores, conciliadores ou mediadores – são graduadas em curso superior e previamente capacitadas em técnicas de negociação, exatamente para que, com tal formação, consigam facilitar o diálogo entre os envolvidos e melhor apreender e compreender a controvérsia.
       A intenção do  CEJUSC é resolver o problema de modo adequado, rápido, barato e eficiente.
O  CEJUSC de Erechim/RS, por enquanto, opera em três grandes eixos, quais sejam conciliação, mediação e mediação familiar.
     As conciliações, cujas sessões duram cerca de 30 minutos, são destinadas à resolução de questões pontuais, ou seja, que não envolvam relações complexas e/ou duradouras entre os conciliandos (partes). A sessão tem como objetivo o restabelecimento da comunicação entre os envolvidos, podendo o conciliador  sugerir soluções para o conflito, vedada a utilização de qualquer tipo de constrangimento ou intimidação (art. 165, §2º, do NCPC).
     As mediações, cujas sessões duram cerca de 2 horas, são destinadas a casos mais complexos e em que os mediandos (partes) já possuam vínculo anterior entre eles. A sessão tem como objetivo auxiliar os interessados a compreender as questões e os interesses em conflito, de modo que eles possam, pelo restabelecimento da comunicação, identificar, por si próprios, soluções consensuais que gerem benefícios mútuos (art. 165, §3º, do NCPC).
    As mediações familiares, a seu turno, são destinadas às matérias associadas à relação de família (alimentos, guarda de filhos, partilha de bens). As sessões, devido à especificidade do assunto, exige procedimento específico, compreendendo, via de regra, 4 sessões de 2 horas cada (2 sessões conjuntas, ao início e ao final, e duas sessões individuais).
As conciliações e as mediações são informadas pelos princípios da independência, da imparcialidade, da autonomia da vontade, da confidencialidade, da oralidade, da informalidade e da decisão informada, sendo regidas de acordo com a livre autonomia dos interessados, inclusive no que diz respeito à definição das regras procedimentais.
     O CEJUSC de Erechim/RS ainda opera com conciliações, mediações e mediações familiares na modalidade pré-processual, quando os procedimentos desenvolvem-se independentemente de haver um processo ajuizado, bastando que o interessado deduza seu pedido junto ao Centro, de modo gratuito e independentemente de prévia contratação de advogado.
O CEJUSC de Erechim/RS, ademais, trabalha com projetos de extensão, levando os serviços prestados a comarcas vizinhas, com oficinas de parentalidade e, num futuro breve, estará implantando a Justiça Restaurativa, ampliando, assim, o rol de práticas autocompositivas à disposição da comunidade de Erechim/RS e região.


Guilherme Mecca - Celular Desligado #AmorEntrelinhas

Social - Anissara Zir


Homenagem à URI em Porto Alegre

Os 25 anos da URI serão lembrados nesta quinta-feira, 22, na Assembléia Legislativa do Estado. A iniciativa é do deputado estadual Gilmar Sossella com o apoio da Casa do Povo. A homenagem inicia às 14h no Plenário da Assembleia. Cada bancada com assento no Poder Legislativo do Estado poderá também indicar um de seus membros para manifestar-se.

O reitor Luiz Mario Silveira Spinelli, pró-reitores, dirigentes de Câmpus e Extensões, bem como funcionários da Universidade representarão a URI no evento solene. 

A Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI – é uma Instituição Comunitária e Multicâmpus, reconhecida pela Portaria nº 708, de 19 de maio de 1992, recredenciada pela Portaria nº 1.295, de 23 de outubro de 2012. É mantida pela Fundação Regional Integrada (FuRI), entidade de caráter técnico-educativo-cultural. Possui autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial obedecendo ao princípio da indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão.
Atualmente a URI possui um complexo de seis unidades, oito departamentos, 34 cursos de graduação, com 86 opções de oferta de ingresso, 47 cursos de pós-graduação lato sensu, sete mestrados e dois doutorados, 92 grupos de pesquisa, mais de 1,2 mil professores, 912 funcionários, mais de 15 mil alunos na graduação e pós-graduação, 2,2 mil alunos nas seis Escolas de Educação Básica, mais de 90 mil pessoas atendidas por seus Programas de Extensão, um acervo bibliográfico superior a 215 mil títulos com 571 mil exemplares e 424 laboratórios.
A URI integra o Comung (Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas) e a Abruc (Associação Brasileira das Universidades Comunitárias).- (21 - 6 - 2017).-



Assessoria Reitoria - URI