segunda-feira, 25 de maio de 2020

INSS começa a pagar segunda parcela do 13º de aposentados

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa hoje (25) a pagar o 13º de aposentados e pensionistas. O depósito da segunda parte desse abono anual será realizado entre esta segunda-feira e 5 de junho, conforme a tabela de pagamento de 2020. A antecipação do 13º é uma das medidas anunciadas pelo governo federal para o enfrentamento da pandemia da covid-19.
Divulgação AFR

Para aqueles que recebem um salário mínimo, o depósito da antecipação será feito entre os dias 25 de maio e 5 de junho, de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre os dias 1º e 5 de junho.
Segundo o Ministério da Economia, em todo o país, 35,8 milhões de pessoas receberão seus benefícios de maio. O INSS injetará na economia um total de R$ 71,5 bilhões. Desse total de pagamento referente a maio, 30,8 milhões de beneficiários receberão a segunda parcela do 13º, o equivalente a R$ 23,8 bilhões.
Por lei, tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. Na hipótese de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2020, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário. Nesta parcela, vale lembrar, é feito o desconto do Imposto de Renda (IR).
Aqueles que recebem benefícios assistenciais – Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/LOAS) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) – não têm direito ao abono anual.

Como saber qual é o dia do pagamento

Para saber o dia do pagamento, é preciso verificar o número do benefício. Cada benefício pago pelo INSS é composto por uma numeração única e segue um padrão de 10 dígitos no seguinte formato: Número do Benefício (NB): 999.999.999-9
O número a ser observado é o penúltimo algarismo. Além dessa informação, também é necessário observar se o benefício é de um salário mínimo ou mais.
Fonte: Agência Brasil

Amanhã tem o VI Fórum Gaúcho do Trigo e VII Fórum Norte Gaúcho do Milho online


Palestras serão disponibilizadas a partir das
 19h no canal no YouTube

Divulgação AFR


Serão disponibilizadas, nesta terça-feira, as palestras do VI Fórum Norte Gaúcho do Trigo e VII Fórum Norte Gaúcho do Milho, a partir das 19h, no Canal no YouTube do Fórum Norte Gaúcho.
Por isso, as entidades organizadoras do Fórum Norte Gaúcho - Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Prefeitura de Getúlio Vargas, Associação Comercial, Cultural, Industrial, de Agropecuária e de Serviços de Getúlio Vargas, Associação dos Engenheiros Agrônomos da Regional Getúlio Vargas, Emater Ascar/RS Getúlio Vargas e Unideau.- convidam a todos para assistirem as palestras online, sobre essas importantes culturas da região: o trigo e o milho. Para ter acesso ao conteúdo das palestras basta entrar no link: https://bit.ly/youtubeforumnortegaucho e inscrever-se no Canal.
As palestras têm como foco abordar temas como a cadeia produtiva de cada cultura, controle de doenças, tendências do agronegócio, manejo nutricional das culturas, microorganismos, mercado e projeção climática para o inverno 2020 e tendências para o segundo semestre, entre outros.
São patrocinadores do evento: Sicredi Sul Minas, Banco do Brasil, Pionner, Cotrijal, Biotrigo, Brevant Sementes.

PALESTRAS

TEMA: “CONTROLE DE DOENÇAS EM TRIGO 2020”
Palestrante: Carlos Alberto Forcelini
Engenheiro Agrônomo, Especialista em Microbiologia, Mestre em Fitopatologia, Doutor em Fitopatologia, Professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da UPF.

TEMA: “ANÁLISE E PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DO TRIGO”
TEMA: “ANÁLISE E PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DO MILHO”
Palestrante: Antônio da Luz
Economista, Mestre em Economia e Doutorando em Economia do Desenvolvimento pela PUC-RS, Economista-Chefe do Sistema Farsul.

TEMA: “PROJEÇÃO CLIMÁTICA PARA O INVERNO 2020 E TENDÊNCIA PARA O SEGUNDO SEMESTRE”
Palestrante: Estael Elisabete Kems Sias
Meteorologista, Mestrado em Meteorologia, diretora da empresa MetSul Meteorologia.

TEMA: “MANEJO NUTRICIONAL EM TRIGO PARA ALTOS RENDIMENTOS”
Palestrante: Giovani Facco
Engenheiro agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia.

TEMA: “MICRORGANISMOS EFICIENTES PARA AGRICULTURA COM MULTIPLICAÇÃO ON FARM”
Palestrante:  Edson Antonio Trentin
Eng. Agrônomo, trabalha com pesquisa e utilização de microorganismos eficientes, multiplicados no sistema on farm, para utilização na agricultura.

Seca provocou quebra de 28,7% na safra de grãos de verão, aponta Emater

Com a safra de grãos de verão praticamente encerrada, a Emater/RS e o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, apresentaram os números finais da safra 2019/2020. A webconferência, na manhã desta sexta-feira (22), reuniu mais de 30 jornalistas e extensionistas.


Conforme o levantamento, o RS registrou, somente na soja, queda de 45,8% na produção, passando de 19,7 milhões de toneladas, como expectativa inicial, para 10,6 milhões. ''Uma quebra significativa, em especial na metade Sul, e que vai gerar muitos prejuízos para a economia gaúcha'', avaliou o diretor técnico da Emater/RS, Alencar Paulo Rugeri. No caso do milho, cultura fundamental para a economia gaúcha, apesar do aumento de área de 1,5%, cerca de 2 mil hectares a mais, a produtividade apresentou perda média de 31,9%, gerando redução de 30,9% na produção, ou 1,8 milhão de toneladas a menos do que a estimada.
Das culturas apresentadas, o arroz foi a única com dados de produção positivos. Mesmo com redução de 1,8% na área com relação à estimativa inicial (961.377 hectares), passando para os atuais 944.038 hectares, foram colhidas 7.581.095 toneladas com o grão. Houve aumento de 0,9% com relação à estimativa inicial (7.510.872 toneladas). O feijão 1ª safra apresentou redução de 1,4% de área, ficando em 35.519 hectares, e diminuição de 14% na produção, sendo colhidas 53.908 toneladas.
No geral, a quebra da safra de grãos de verão no Rio Grande do Sul foi de 22.462.104 toneladas, 28,7% a menos do que a colheita 2018/2019, que foi de 31.497.723 toneladas.
De acordo com o presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, técnicos e extensionistas acompanham e atualizam os números de cada cultura de forma quinzenal e o levantamento, que integra os compromissos da Emater/RS-Ascar com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), abrange 90% dos municípios produtores de cada cultura. ''Nesse período, tivemos uma estiagem muito forte, que começou em dezembro e que gerou perdas que variam conforme a região e de acordo com o volume de chuva em cada fase das culturas'', observou Sandri.
Ao parabenizar o trabalho realizado há décadas pela Emater/RS-Ascar, o secretário Covatti Filho lamentou os prejuízos que a estiagem provocou para a safra de grãos, ''deixando o produtor apreensivo e afetando inclusive as exportações''. Segundo o secretário, os prejuízos para a economia gaúcha são estimados de R$ 10 bilhões a R$ 15 bilhões.
Como alternativa para essa situação, cita a instalação da Câmara Temática da Irrigação, publicada no Diário Oficial nesta sexta-feira (22), que criará oportunidades para o produtor buscar linhas de crédito mais acessíveis para a irrigação, o Plano Safra, que será anunciado pelo governo federal até início de junho, e o fortalecimento do programa Troca-Troca, que se inicia na próxima semana, com subsídio do governo do Estado de 28% e juros mais baixos para os produtores.

Prisão por porte ilegal de arma de fogo, em Getúlio Vargas

        Durante a noite de sexta-feira (22), por volta das 22h20min, uma guarnição da Brigada Militar efetuou contato com algumas pessoas referente a uma discussão entre pessoas na via pública. No local os policiais foram informados que um dos autores teria saído do local em um veículo Fiat/Pálio de posse de uma arma de fogo. Foram feitas averiguações na cidade, sendo que na Avenida Eng. Firmino Girardelo os policiais avistaram um veículo Fiat/Pálio parado com uma pessoa em seu interior, procedendo a sua abordagem. Em revista pessoal ao homem foi encontrada uma pistola calibre 45 com quatro munições intactas e dois carregadores. Diante dos fatos o homem de 20 anos de idade foi preso e encaminhado a Delegacia de Polícia de Erechim, onde foi lavrado seu auto de prisão em flagrante, sendo o mesmo ouvido e após encaminhado ao Presídio Estadual de Getúlio Vargas, local em que permanece à disposição da justiça.


sexta-feira, 22 de maio de 2020

Corsan prorroga prazo da suspensão do corte de água

Para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 no Estado, a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) está adotando uma série de medidas, como a decisão de não realizar cortes nas ligações de água. A iniciativa, que já vinha sendo praticada desde 25 de março, agora será prorrogada por mais 30 dias, seguindo decisão da Diretoria Colegiada da Companhia, referendada pelo Conselho de Administração, e que teve como referência a prática de outros setores, que suspenderam esse tipo de ação por 90 dias.

Divulgação AFR

A Corsan destaca a importância do pagamento regular das faturas, necessário para a manutenção dos serviços da companhia, que são ainda mais essenciais no atual momento. Multas e juros continuam incidindo para quem pagar sua fatura com atraso, e as demais formas de cobrança estão mantidas. Também como forma de combate aos efeitos da pandemia, a Corsan está concedendo isenção aos clientes de tarifa social, por 90 dias contados desde abril.
A Corsan ressalta que estamos vivendo a maior estiagem dos últimos anos e a maior crise sanitária da nossa época, portanto, evitar desperdício é fundamental. O abastecimento está normalizado em todo o Estado, mas a colaboração de todos é fundamental, devido ao baixo nível das fontes de captação.

DetranRS prepara retomada gradual de exames de direção de acordo com as regras de distanciamento

Com a adoção do modelo de distanciamento controlado pelo governo do Estado, o DetranRS começa a retomar, na próxima segunda-feira (25/5), os exames para a Carteira Nacional de Habilitação. A retomada será gradual e inicia-se com os exames teóricos na sala de provas de Porto Alegre, estendendo-se depois para as regionais e posteriormente para os Centros de Formação de Condutores.

Exames práticos serão retomados a partir de 1° de junho, também de forma gradual
Divulgação AFR

Os exames práticos serão retomados, também gradualmente, a partir de 1° de junho. As juntas médicas e psicológicas foram retomadas na quinta-feira (21/). O calendário e as regras para o retorno foram definidas em portaria publicada na edição desta sexta-feira (22) do Diário Oficial do Estado.
A medida baseia-se nos decretos 55.240/2020 e 55.241/2020, do governo do Estado, e as datas e número de vagas para realização dos exames teóricos e práticos será escalonada por critérios técnicos, regionalização e exposição a fatores de risco. Embora amparada nos protocolos de prevenção dos decretos estaduais, a aplicação de exames possui algumas especificidades que serão levadas em conta para a segurança de candidatos e servidores.
Na aplicação de exames teóricos, por exemplo, o número de vagas respeitará a lotação máxima das salas, a ser calculada observando o distanciamento de um metro entre as estações de trabalho ou cadeiras dos candidatos, com uso obrigatório de EPIs. O local de prova deverá disponibilizar álcool em gel e os leitores biométricos e estações de trabalho deverão ser higienizados após cada atendimento.
A agenda para os exames práticos será disponibilizada conforme o total de examinadores de trânsito aptos a realizar os exames (profissionais que estejam fora do grupo de risco). Após a aplicação de cada exame será feita a higienização dos veículos, tablets etc. O exame de quatro rodas deverá ser realizado preferencialmente com os vidros abertos. Para duas rodas, será exigido que o candidato utilize seu próprio capacete.

Agendamento da prova
Uma mudança importante trazida pelo novo regramento é que o candidato somente poderá agendar a prova após a conclusão de 80% da etapa anterior, ou seja, só poderá agendar prova teórica quando tiver concluído esse percentual de aulas do curso teórico. O mesmo vale para o exame prático.
A medida visa garantir a distribuição mais justa de vagas para exames, já que, neste primeiro momento, haverá uma demanda maior para ser atendida por um menor número de profissionais. Em 19 de março de 2020, quando foram suspensos os exames e serviços de habilitação no Estado, havia cerca de 95 mil candidatos aptos a realizar a prova prática e 43 mil aptos a fazer a teórica.
O DetranRS não tem previsão de quanto tempo será necessário para atender a essa demanda, já que muitos fatores interferem na oferta de vagas: o sistema de bandeiras, o tamanho da equipe disponível e o tamanho do ambiente dos locais de prova.

Prazo prorrogado para conclusão
O diretor técnico do DetranRS, Fábio Pinheiro dos Santos, alerta, no entanto, que os candidatos não serão prejudicados. Em função da pandemia, o Conselho Nacional de Trânsito aumentou o prazo para conclusão do processo de habilitação. “Não há razão para correria. O prazo para conclusão do processo de habilitação passou de um ano para 18 meses, dando um fôlego de seis meses para realizar todas as etapas. Estamos todos buscando a melhor solução para este momento difícil. Todos precisamos contribuir. E, nesse caso, é avaliar o melhor momento de buscar os serviços de habilitação”, acrescentou.

Prefeitura de Getúlio Vargas faz reserva de sementes de milho safra 2020/2021


A prefeitura de Getúlio Vargas, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, estará recebendo, a partir da próxima segunda-feira, dia 25 de maio, pedidos de reservas de sementes de milho safra 2020/2021, dentro do Programa Troca-Troca.
 As reservas visam atender os agricultores do município.

Imagem ilustrativa

            Os interessados devem comparecer na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, com urgência, pois o volume de sacas e variedades é limitado.
            A Secretaria também lembra para quem não fez, que o pagamento das sementes de milho do Troca-Troca, referente à safra 2019/2020, pode ser feito até o dia 29 de maio. Os produtores participantes do programa podem saldar a dívida na própria Secretaria.
Qualquer dúvida, sobre valores e variedades, entrar em contato pelo fone 3341-1600 ramal 226. Horário de funcionamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico: 7h30min às 13h30min.

Municípios da Amau aguardam sanção do presidente para receber recursos

Os recursos visam à recomposição das perdas que os municípios tiveram com o ICMS e ISS devido à redução da atividade econômica que ocorreu com a pandemia.



Os prefeitos da Associação de Municípios do Alto Uruguai - AMAU estão aguardando com expectativa a sanção do Projeto de Lei Complementar 39/2020 que garante uma recomposição de parte das perdas de recursos por conta das constantes quedas no ICMS e no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). 
O prazo final para sanção pelo presidente da República do Projeto que cria o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, é 27 de maio. O projeto  prevê um auxílio financeiro de até R$ 125 bilhões para estados, municípios e Distrito Federal. Deste valor, há o repasse de R$ 60 bilhões, em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões reservados ao combate ao novo coronavírus. Os recursos visam à recomposição de parte das perdas que os municípios tiveram com o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS e Imposto sobre Serviços- ISS devido à redução da atividade econômica que ocorreu com a pandemia.
A estimativa é que os municípios da região da AMAU recebam R$ 29.123.769,8 dos quais R$ 25.927.294,95 milhões poderão ser aplicados de forma livre pelos gestores, considerando as principais demandas de cada município, e R$ 3.196.474,86 deverão ser investimentos exclusivamente em saúde. Deste montante cada município terá parte conforme a distribuição estabelecida pelo governo federal.
As estimativas indicam perdas impactantes para todos os Municípios brasileiros. Os municípios detêm a menor fatia do bolo tributário nacional (18%), e as principais fontes de suas receitas são de transferências constitucionais, realizadas pela União, que retêm (57%) e os Estados (25%).
Para o presidente da AMAU e prefeito de Ipiranga do Sul, Mário Ceron, "é um momento difícil que está exigindo muita responsabilidade com a condução dos recursos dos Municípios. É um momento de crise em que aumentará a dependência do Poder Público por parte da população. Hoje os municípios têm mais responsabilidades do que pode manter, com o agravante que os recursos estão cada vez menores. Por isso, é importante destacar que os recursos aos quais os municípios receberão não são exclusivamente para o combate ao Coronavírus, e sim é uma recomposição de perdas que cada município está tendo com a redução das atividades econômicas", destacou o presidente da AMAU, Mário Ceron.
O presidente da AMAU e prefeito de Ipiranga do Sul, Mario Luiz Ceron, com o consentimento dos colegas prefeitos, destacou que a população entenda que esses recursos repassados pelo Governo Federal não é dinheiro extra, e sim uma compensação das perdas já existentes e que foram grandes nos últimos meses.
Conforme o presidente, “a preocupação dos prefeitos é com a situação para os próximos meses, porque as perdas ainda sinalizam por mais tempo e não sabemos se teremos reposições. É preciso ter algumas medidas de restrições e um gerenciamento muito grande dos valores, pois são insuficientes os recursos para compensar as perdas de arrecadação dos municípios diante da pandemia do novo coronavírus. E ainda a preocupação com mais quedas do ICMS por causa do isolamento, onde comprometerá as receitas e o funcionamento das Administrações", afirmou o presidente da AMAU Mario Ceron.

Capa da edição desta sexta-feira, dia 22 de maio


quinta-feira, 21 de maio de 2020

Chuva forte prevista até sábado pode amenizar efeitos da estiagem no RS

Estimativa da Defesa Civil gaúcha é de alagamentos pontuais em meio à pandemia de Covid, mas garante que foco está nos volumes acumulados
 de chuva como resposta à seca.

Satélite (Goes) 21/05/2020 05:15 (horário de Brasília)
Divulgação AFR


Em meio à pandemia de coronavírus e à estiagem que assola o Rio Grande do Sul, a Defesa Civil estadual se prepara para uma sequencia de chuvas fortes previstas entre hoje(21) e sábado. Os prognósticos sugerem até 100 milímetros de chuva acumulada no período. O órgão emitiu hoje um alerta meteorológico que cita a possibilidade de chuvas intensas, risco de temporais, raios, ventos e granizo em várias regiões.
A Defesa Civil prevê alagamentos pontuais mas garante que o foco está nos volumes acumulados de chuva como resposta à estiagem. “É uma chuva bastante importante para trazer uma resposta hídrica positiva para os rios do estado e para recuperar parte da umidade do solo”, disse o subchefe da Defesa Civil estadual, coronel Rodrigo Dutra.
Ainda conforme Dutra, caso a chuva deixe desalojados ou desabrigados os procedimentos padronizados podem ser revistos à medida em que a situação exige. “Pode acontecer de termos alteração de alguns protocolos, como por exemplo do distanciamento social, em caso de necessidade de abrigos. Ao invés de utilizar uma sala para alojar dez pessoas, vamos precisar de duas. São questões pontuais”, relatou.