quinta-feira, 18 de julho de 2019

Câmara aprova homenagem aos 20 anos de fundação da Escola de Pais do Brasil seccional de Getúlio Vargas

De autoria do presidente da casa, vereador Dinarte Afonso Tagliari Farias, o Requerimento n.º 003/19, foi aprovado por unanimidade pelo Poder Legislativo de Getúlio Vargas, na Sessão Ordinária do último dia 11. A proposição sugere a mesa diretora, uma sessão em homenagem aos 20 anos de fundação da seccional da Escola de Pais do Brasil no município.
A Escola de Pais do Brasil foi fundada em 1963 em São Paulo. Atualmente existem 61 seccionais no Território Nacional, sendo que 11 estão no Rio Grande do Sul. Em Getúlio Vargas a seccional foi fundada em 06 de julho de 1999 e atualmente conta com 20 associados atuantes e participativos.
A Escola de Pais do Brasil é uma organização da sociedade civil de origem cristã, é um movimento particular, voluntário, gratuito e que não faz distinção alguma quanto à raça, condição social, credo político ou religioso. Tem por finalidade aprimorar a formação dos pais, os ajudando a melhor exercerem suas funções educativas na família e na sociedade.
Durante os 20 anos de atividade em Getúlio Vargas, a Escola de Pais do Brasil realizou 48 ciclos de debates, 16 seminários regionais, sediou revisões locais e regionais. Os ciclos de debates aconteceram em várias instituições e escolas municipais, estaduais e particulares de Getúlio Vargas e também dos distritos de Souza Ramos e Rio Toldo, bem como nas cidades vizinhas de Estação, Erebango, Ipiranga do Sul, Sertão, Charrua e Floriano Peixoto, atingindo um público de 4.002 pessoas, que receberam certificados.
Além das atividades de cunho educativo, a entidade promove, para manter-se, lanches, feijoada, sempre com o apoio da comunidade. As reuniões de planejamento e estudo acontecem periodicamente na Biblioteca

Dinarte Afonso Tagliari Farias
Divulgação AFR

terça-feira, 16 de julho de 2019

Proibição de telemarketing de telefônicas começa nesta terça-feira

Entra em vigor no dia de hoje (16) a lista Não Perturbe para as operadoras de telecomunicações. Os clientes incluídos nesse grupo não poderão ser objeto de ligações de telemarketing de empresas para a venda de serviços, como pacotes de telefonia, acesso à internet e TV paga. A medida foi uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar a partir de hoje.
A lista vai ser única e atingirá as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Essas empresas também deverão, nesse prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar o seu desejo de não receber ligações.
Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, ele pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.


A medida foi uma determinação da Anatel
Foto ilustrativa