terça-feira, 11 de agosto de 2015

Defrec prende trio suspeito de torturar e matar idosa no interior de Paulo Bento

Três suspeitos de matar a idosa Albina Prigol, 83 anos, na tarde da última quarta-feira, 05 de agosto, em Linha Gramado, interior de Paulo Bento, foram presos pela Polícia Civil, em Erechim. Jucimar José Rodrigues, 19 anos, e João Marcos Amaral Moreira, 20 anos, acompanhados de um advogado, se apresentaram à Defrec (Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas), na tarde desta segunda-feira, 10 de agosto, e, Maurício Machado dos Santos Correa, 22 anos, havia sido preso ainda na tarde de sexta-feira, 08 de agosto, na casa de parentes, no bairro Presidente Vargas.
Maurício é considerado bastante violento e já teria cometido dois homicídios enquanto era menor de idade e um terceiro, em agosto do ano passado, quando teria matado o sogro a facadas, no bairro Presidente Vargas.
 
Objetos roubados recuperados pela Polícia Civil. (Foto Divulgação)
 
Conforme apurou a reportagem, no dia do crime o trio bebia cerveja e um deles disse que conhecia uma residência no interior que podia ser alvo de furto e resolveram praticar o crime.
O trio teria chegado até a casa de Prigol, no carro de João Marcos, um Palio Weekend, cor vermelha. Um dos indivíduos teria entrado na residência por uma janela, mas acabou pisando em um fogão e fazendo barulho. A idosa teria ido verificar o que havia acontecido e ao avistar o invasor começou a gritar, momento em que ela teria recebido um soco no rosto e caído. À partir de então, ela foi amarrada, amordaçada e espancada até ter o nariz quebrado e o rosto desfigurado.
Ela então, teria sido agredida na cabeça três vezes com a coronha de um revólver e agonizado cerca de meia-hora antes de falecer.
No mesmo dia do crime, a equipe da Defrec passou a levantar possíveis suspeitos e monitorar alguns indivíduos responsáveis por furtos no interior do município. Na sexta-feira, Maurício acabou sendo preso e supostamente confessou que teria participado da invasão à residência de Albina Prigol. Os outros dois presos, também teriam confirmado a invasão e negado as agressões.
A investigação, que ainda não encerrou, está sendo conduzida pelo delegado Gustavo Vilasbôas Ceccon, porém devido aos protestos contra o parcelamento dos salários pelo governo do Estado, ele não concedeu entrevista para a imprensa.
Vários objetos, como uma espingarda e uma motosserra, que haviam sido furtados da casa foram recuperados.


Por Alan Dias.
Fonte: Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário