quinta-feira, 23 de março de 2017

Prefeito Mauricio Soligo reúne servidores para anunciar índice de reajuste dos salários

Reunião com os servidores. 

Prefeito Maurício Soligo (PP). 

Reunião com o pessoal das escolas



            O prefeito Maurício Soligo reuniu, na tarde do dia 16 de março, todos os servidores da Administração Municipal no Salão de Atos da Prefeitura para apresentar o índice de reajuste que estava sendo encaminhado à Câmara de Vereadores naquele dia, que foi aprovado pelos vereadores para ser aplicado a partir de 1º de março. Soligo estava acompanhado pelo vice-prefeito Elgido Pasa e secretários municipais. Também participaram do encontro com os servidores o presidente do Sindicato dos Municipários de Getúlio Vargas, Welmor Kravos, e o presidente da Associação dos Funcionários Municipais, Paulo Borgmann. Foram dois momentos distintos, porém com igual conteúdo das informações: às 16 horas a reunião foi com os servidores do Centro Administrativo, Garagem e Unidades Básicas de Saúde e, a partir das 17h, com os professores e demais servidores das escolas municipais.
            Com muita seriedade, franqueza e transparência, o prefeito Mauricio Soligo informou que o reajuste do funcionalismo, que estava sendo enviado para votação na Câmara de Vereadores naquele dia, era de 4,69%, exatamente o INPC dos últimos 12 meses. Reafirmou seu compromisso em valorizar os servidores públicos, porém informou que o comprometimento com a folha de pagamento já está no limite prudencial, estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que impõe medidas para readequar os gastos públicos, não sendo possível a concessão de outro índice.
Conforme explicou o secretário de Administração, Paulo Edgar da Silva, com este reajuste, o índice de gasto com pessoal da Prefeitura de Getúlio Vargas ficará em 53,83%, dentro do preconizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) 101/2000, que indica como limite legal de 54%, não podendo ser ultrapassado esse índice. A secretária da Fazenda, Ediane Cesca Bortolotti, explicou como se chega a esse percentual, que é resultado da evolução da despesa com pessoal sobre a receita líquida corrente. Soligo ainda falou que para conseguir efetivar o reajuste e ficar abaixo do limite legal, a administração municipal vem adotando diversas medidas de contenção de despesas como redução de cargos comissionados e funções gratificadas, redução de gastos públicos, controle de energia elétrica e consumo de água e redução de despesas em todas as secretarias.

DIÁLOGO SERÁ A MARCA DESTA ADMINISTRAÇÃO
            
O presidente do Sindicato dos Municipários de Getúlio Vargas, Welmor Kravos, declarou que já conhecia os números e que concordava que seria impossível conceder reajuste diferente deste aos servidores, porém solicitou ao prefeito Mauricio Soligo para, assim que a arrecadação do município melhorar, conceder um aumento aos servidores. Kravos aproveitou para se manifestar favorável à abertura de diálogo que a nova Administração Municipal estava tendo com o Sindicato e com os servidores.

            O prefeito Mauricio Soligo afirmou que a prefeitura está passando por um momento de reorganização administrativa e financeira e que a sua gestão à frente da Prefeitura será marcada pela transparência e seriedade com o dinheiro público. Destacou que tem o maior respeito por cada servidor e que precisa contar com cada um para tornar o município cada vez melhor para as pessoas que aqui moram, oferecendo serviços públicos de qualidade e com eficiência. Soligo reforçou que irá manter aberto permanentemente um canal de conversação entre a Administração, o Sindicato e a Associação dos Funcionários. Ao finalizar, agradeceu a compreensão de todos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da PME-GV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário