quinta-feira, 8 de junho de 2017

Integrantes do Núcleo de Agroturismo visitaram a Rota das Salamarias em Marau

Roteiro, cuja estrela é o salame, estende-se por 13 quilômetros no interior daquele município


        
Adicionar legenda






Integrantes do Núcleo de Agroturismo da ACCIAS, de Getúlio Vargas, visitaram, nesta terça-feira, 6 de junho, a Rota das Salamarias, em Marau. O roteiro, cuja estrela é o salame, é formado por 12 pequenas propriedades rurais dispostas num trajeto de 13 km, abrangendo as comunidades de Nossa Senhora do Carmo, São Luís da Mortandade e Sede Independência/Taquari, cada uma com especialidade em algum produto colonial. Conta com uma peculiar beleza natural, com centenárias araucárias, pequenos riachos e jardins, mostrando assim o dia a dia do produtor rural.
A visita técnica fez parte do treinamento do Programa do Turismo Rural do Senar, que é desenvolvido através de módulos em parceria com a ACCIAS, preparando os produtores rurais para a implementação da rota de turismo rural, que deverá ser implementada em breve. Acompanharam o grupo a professora do Senar, a turismóloga Claudiane Castro, representantes da ACCIAS, Emater e Prefeitura de Getúlio Vargas, além de convidados.
O roteiro iniciou pela Cachaçaria Pol, onde foi saboreada aguardente produzida em alambique artesanal, seguiu pelas empresas parceiras da Rota das Salamarias, as empresas Empório Essenza e Chocolates Xôk´s, passou pela Cantina da Terra e o almoço foi no Ristorante e Salamaria Camera, cujo cardápio foi só “comida da nonna”, numa grande variedade de pratos. O restaurante é uma obra imponente, réplica da primitiva moradia da família, em pedra e madeira, onde abriga, também, um pequeno museu de utensílios familiares.
À tarde, foram visitadas as Cantinas Antônio Maculan, Manfroi e Bordignon, com degustação e varejo de produtos coloniais, e saboreando a culinária legada dos colonizadores, incluindo o produto mais nobre, o salame, ícone da história e do desenvolvimento da cidade. O roteiro encerrou na Erva-mate Pagnussat, propriedade familiar que produz erva-mate há mais de 50 anos, de forma totalmente artesanal, onde os visitantes puderam conhecer todo processo de fabricação. Para fechar a visita técnica, um passeio de carretão na mata nativa, permeada de pés de erva-mate.
Após cada visita, o grupo debatia o que lhes chamava a atenção, elencando os pontos que poderiam serem melhorados, observando acessos rodoviários para chegar e para o transporte da produção, recepção e acolhida, higiene, limpeza, organização, atrativos do local e, claro, a gastronomia. Enfim, uma aula muito produtiva, segundo a professora Claudiane Castro,

O Projeto do Roteiro de Turismo Rural de Getúlio Vargas é desenvolvido em parceria entre Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico/Departamento de Turismo, Ascar/Emater, Prodege/Câmara de Turismo, Accias/Núcleo de Agroturismo, com supervisão técnica do Senar/Sindicato Rural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário